Por unanimidade, a 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu trancar a ação penal que corre contra o deputado distrital Raimundo Ribeiro no âmbito da Operação Drácon. O relator do pedido, ministro Antônio Saldanha, entendeu que diante da apresentação da defesa e do parecer do Ministério Público Federal (MPF) não há indícios mínimos para o prosseguimento da ação.

Em janeiro deste ano, a Procuradoria-Geral da República (PGR) posicionou-se favorável ao pedido de trancamento por parte de Ribeiro, após apontar falhas na acusação elaborada pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT). “Sempre confiei na Justiça. Sou operador da justiça há 39 anos. E, neste momento o STJ, não por acaso chamado de Tribunal da cidadania, determinou o trancamento desta ação”.

Ribeiro agradeceu seus familiares, amigos e eleitores por terem depositado total confiança nestes anos em que se analisava o processo. “Enquanto a notícia se espalhava, em 2016, sempre contei com o apoio daqueles que nunca duvidaram da minha conduta”, relembrou o deputado distrital.