A cultura reflete a realidade social das pessoas, abrange várias formas artísticas, e tudo aquilo que é produzido a partir da inteligência humana: costumes, sistemas, leis, religião, ciências, crenças, mitos, valores morais e etc. O Distrito Federal é rico em diversidade cultural. Sabendo do potencial do DF, Raimundo Ribeiro defende o incentivo e a ampliação do acesso democrático à cultura na capital do país e no entorno.
Em 2009, o parlamentar apresentou o Projeto de Lei de n.º 1208/09, que assegura a participação de artistas locais em eventos artísticos e culturais promovidos ou patrocinados por órgãos e entidades integrantes da Administração Direta ou Indireta do Distrito Federal.
Ao longo da história do DF, vários artistas locais conseguiram alcançar fama e reconhecimento nacional e internacional pela qualidade de seus feitos, como Osvaldo Montenegro, Renato Russo, Cássia Eller, Zélia Duncan, Capital Inicial, entre tantos outros. A ideia do deputado é garantir a participação dos artistas da região em contratações de eventos musicais, teatrais, danças e quaisquer outros de caráter artístico ou cultural que sejam custeados, no todo ou em parte, com recursos públicos do DF, a fim de dar oportunidade e incentivar a cultura local.
Já em 2017, Ribeiro quis incentivar a participação de escritores e artistas locais em um programa a ser criado por lei (PL 1543/17), intitulado “Amigos da Biblioteca Pública”. O objetivo é realizar mensalmente uma atividade aberta à população, por meio de oficinas, exposições, recitais, saraus e encontros, com o intuito de difundir as produções dos escritores e artistas locais, integrando a cultura com o aprendizado em todas as Regiões Administrativas do DF.
Pensando não só no incentivo à cultura, Raimundo Ribeiro apresentou propostas na Câmara Legislativa do DF (CLDF) para estimular a educação dos jovens para o trabalho em todo o DF. Uma delas é o PL 1228/09 que dispõe sobre o estágio de estudantes de Educação Física, nos projetos esportivos sociais desenvolvidos pelo Governo Do Distrito Federal (GDF).
Para o deputado distrital, o estágio visa o aprendizado de competências próprias da atividade profissional e a contextualização curricular, objetivando o desenvolvimento do educando para a vida cidadã e para o trabalho, é fundamental. Ao assegurar vagas, os estudantes do 3º semestre, oriundos de escolas públicas e privadas, se sentem ainda mais motivados. No mesmo ano, o parlamentar apresentou proposta semelhante para estágio aos alunos a partir do 2º semestre do curso de Direito (PL 1232/09), assegurando 5% das vagas. Caso este percentual seja insuficiente, o número de vagas deverá ser estabelecido conforme a necessidade de cada órgão e do seu programa de trabalho.