A cidadania expressa direitos e deveres que, em conjunto, proporcionam às pessoas a possibilidade de participar ativamente da realidade social e do governo do seu povo. Quem não tem esse direito está à margem ou excluído da sociedade e da tomada de decisões. Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade, enfim, direitos civis, políticos e sociais.
No sentido de ampliar esses direitos para a população do Distrito Federal, Raimundo Ribeiro apresentou o Projeto de Lei de n.º 605/07 que cria, no âmbito da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), o “Programa de Cidadania”, compreendendo a instituição do Parlamento Jovem Brasiliense e de outras atividades relacionadas ao exercício da cidadania e elucidativas do funcionamento do Poder Legislativo.
Constituído por alunos regulares do ensino fundamental e do ensino médio, o Parlamento Jovem tem por finalidade possibilitar aos estudantes de escolas públicas e particulares a vivência do processo democrático mediante participação em uma jornada parlamentar na Câmara Legislativa, com diplomação e exercício do mandato.
Raimundo Ribeiro também apresentou uma proposta (PL 1330/2009) para condecorar com a “Medalha Cidadão Brasília” pessoas da comunidade que realizaram algum trabalho voluntário em prol do desenvolvimento da cidadania em sua região. O objetivo do parlamentar é reconhecer publicamente as atividades altruístas dessas pessoas e estimular novas ações semelhantes.
No campo da assistência social, destinado ao atendimento das necessidades básicas dos indivíduos, Raimundo apresentou um projeto (PL 604/2007) que apoia as pessoas cujo quadro de saúde inspira cuidados específicos. A ideia do deputado distrital é conceder a isenção do pagamento de contas de energia elétrica para famílias que necessitam utilizar no ambiente doméstico, de forma compulsória e interrupta, equipamentos médicos hospitalares elétricos.
De acordo com o parlamentar, essa isenção é necessária por que a situação financeira da maioria das famílias do Distrito Federal não permite que esses aparelhos sejam instalados. Há registros de situações em que pessoas com insuficiência respiratória grave são mantidas internadas em hospitais públicos apenas para que possam respirar.
Para as mulheres vítimas de violência conjugal e com dificuldades de inserção no mercado de trabalho, Raimundo Ribeiro propôs a criação de um regime especial de assistência (PL n.º 606/07), no âmbito dos órgãos públicos do Governo do Distrito Federal (GDF) ligados aos programas de geração de emprego e renda.
No intuito de atender as pessoas idosas, Ribeiro buscou a criação da Rede Hospitalar e Pronto Socorro do Idoso, por meio do PL 1387/16. A pessoa idosa demanda cuidados especiais e é justamente na fase mais avançada de sua idade, que o cidadão é acometido por inúmeras enfermidades, sem que tenha acesso facilitado ou priorizado na rede pública de saúde do DF. Com a proposta, Raimundo quer não só priorizar o idoso, mas as especialidades mais demandadas por este tipo de público, desafogando assim outros estabelecimentos de saúde que são procurados por estes pacientes.