Raimundo Ribeiro buscou a organização de diversos programas, planos, contratações e quadros funcionais da Administração Pública do Distrito Federal por meio do aprimoramento da legislação. Em 2007, o parlamentar apresentou um Projeto de Lei (PL 634/07) para dispor sobre os veículos prestadores de serviços para o Governo do Distrito Federal (GDF).
A ideia é que os editais de licitação para a contratação de empresas prestadoras de serviços, para o GDF, que utilizem veículos automotores, conterão cláusula determinante, para manter registros, licenciamentos e cadastros junto ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN/DF), com o pagamento de IPVA no DF. É recorrente observar que as empresas vêm utilizando-se de veículos licenciados em outros Estados, em virtude do IPVA ser mais barato em outras unidades da Federação. No Distrito Federal, o IPVA é de 3% sobre o valor de venda do veículo. Já no Paraná é de 2,5% e no Tocantins, de 2%. Tal conduta lesa o erário público distrital, deixando de arrecadar este imposto tão importante para a manutenção da infraestrutura de nossas cidades.
Já em 2008, Ribeiro apresentou o PL 1084/08 para tratar da revisão geral dos vencimentos dos cargos efetivos e da remuneração dos cargos em comissão do quadro de pessoal da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A intenção do deputado era atender aos ditames constitucionais de revisão anual da remuneração dos servidores da Casa. Em 2009, o parlamentar continuou o trabalho de organização, apresentando o PL 1277/09 para instituir o plano de cargos, carreira e remuneração dos servidores da CLDF e formatar a legislação interna, a fim de promover concursos públicos e impedir o processo de terceirização da mão-de-obra.
Raimundo Ribeiro também apresentou projeto (PL 1333/09) para aplicar aos servidores da FUNCAL – Fundação Câmara Legislativa, a mesma política de concessão de benefícios aplicável aos servidores da CLDF. A FUNCAL é uma entidade de direito público que tem por finalidades básicas a promoção, apoio, incentivo e custeio de atividades culturais, educacionais, assistenciais e de comunicação social. Com o PL 1456/09, o deputado dispôs sobre os cargos em comissão da FUNCAL a serem providos exclusivamente por servidores efetivos. O objetivo é dotar o quadro de pessoal da FUNCAL de servidores nomeados em concurso público, de forma a adequar o seu funcionamento.
Em 2015, o parlamentar propôs o PL 779/15 para criar o “Programa de Identificação Assistencial” dos beneficiários dos programas assistenciais mantidos, total ou parcialmente, pelo GDF. O Programa irá administrar qualquer benefício repassado por órgão ou entidade da Administração Pública do DF diretamente ao cidadão ou à entidade de terceiro setor. Com isso, Ribeiro busca dar maior transparência e controle aos pagamentos realizados. A identificação, realizada por meio de CPF, CPNJ e biometria, permitirá a avaliação do conjunto de benefícios legalmente recebidos e, em consequência, o uso mais eficiente dos recursos orçamentários, evitando fraudes ou ilegalidades.